I Simpósio sobre Cultivo de Orquídeas

Dentro do contexto da Floricultura mundial e no Brasil não poderia deixar de ser, a Orquideocultura está em franco crescimento. As orquídeas são hoje sucesso nas vendas do mundo inteiro. Com a introdução de novas variedades a cada ano, florações que chegam a durar mais de um mês, estas plantas têm sido a cada dia consumidas por pessoas que ainda não conheciam as orquídeas.

A familia Orchidaceae possui mais de 25 000 espécies e no Brasil já foram descritas mais de 2 500 espécies, sendo considerado um dos países mais ricos em orquídeas, comparável somente à Colômbia e ao Equador. Segundo a Lista Oficial das Espécies da Flora Brasileira Ameaçadas de Extinção há 34 espécies com alto risco de desaparecimento na natureza em futuro próximo. Dentre estas espécies estão: Campylocentrum pernambucense Hoehne (Mata Atlântica – AL, PE), Catasetum uncatum Rolfe (Mata Atlântica – PE), Cattleya dormaniana Rchb.f. (Mata Atlântica – RJ), Cattleya granulosa Lindl. (Mata Atlântica – AL, BA, ES, PB, PE, RN),Cattleya labiata Lindl. (Mata Atlântica– AL, CE, PB, PE, SE ), Cattleya schilleriana Rchb.f. (Mata Atlântica – BA, ES) e Cattleya velutina Rchb.f. (Mata Atlântica – ES, MG, RJ, SP). A preservação dos seus habitats e estudos visando a sua propagação e domesticação são fundamentais para evitar a extinção dessas espécies.

A produção em grande escala de orquídeas como as dos gêneros espécies Phalaenopsis e Cymbidium em vaso estão ocorrendo no mundo todo, países como Holanda, Alemanha, China, Taiwan, Estados Unidos e Japão são destaques.

Nos Estados Unidos, aproximadamente 75% de todas as orquídeas vendidas neste país são do gêneroPhalaenopsis.

No Brasil existem mais de 100 produtores comerciais de orquídeas. O volume estimado de produção de vasos é de 3,0 milhões.

São Paulo é o estado que concentra o maior número de produtores. Estão distribuídos em várias regiões como Mogi das Cruzes, Vale do Paraíba, Atibaia, Holambra e na Cotia.

O cultivo de Orquideas devido à produção intensiva, com alto rendimento por área de produção, necessita de muita mão-de-obra para todas as operações desde o preparo de mudas, transplante, tratos culturais e colheita individualizada.

Em uma estufa de 1.000 m² são produzidos em torno de 15.000 vasos por ano sendo necessário 2 funcionários para executar todas estas operações.

Nesta realidade, o presente Simpósio em Fortaleza-CE, concentrará: “Cultivo, Técnicas e Sustentabilidade dos pequenos aos macros empreendimentos do agronegócio com a Orquideocultura”, buscando mover os estudos do terreno acadêmico para um encontro com as soluções de mercado.

Data: 05, 06, 07 e 08 de março de 2013

(Inauguração do orquidário UFC 5/março: 16:00hs)

Local: Casa José de Alencar

Avenida Washigton Soares, número: 6055

Bairro: Alagadiço Novo, Fortaleza – CE

CEP: 60830-640

Fone: (85) 3229-1898

Comissão Organizadora:

Presidente: Prof.Dr. Roberto Jun Takane (Depto Fitotecnia CCA-UFC)

Vice- presidente:Prof.Dra. Kathia Pivetta (FCAV-UNESP)

Vice- presidente:Prof. Dr. Ricardo Tadeu de Faria (UEL-LONDRINA)

Secretaria: Profa. Dra. Claudia Fabrino Machado Mattiuz (CUML)

Secretario: Prof.Dr. Marcelo Guimarães (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Tesoureiro:Luis Carlos V. de Araujo (ACEG/CCA-UFC)

Prof.Dr. Patrik Luiz Pastori (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Prof.Dr. Alexandre Bosco de Oliveira (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Prof.Dr. Marcelo Guimarães (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Prof. Dr. Italo Gurgel (UFC)

Francisco Nilson da Costa (Fundação CENTESA

 

Comissão apoio:

- Felipe Rodrigues Costa Feitosa

- Antônio Ulisses Medina Gurgel

- Nazaré Suziane Soares

- Cyro Fragoso Silva

- Adriely Fernandes Vieira

- Luciana Ferreira de Lima

- Francisco Gledison Tavares de Lima

- Antonio Anderson de Jesus Rodrigues

- Ingrid Bernardo de Lima

- Wanderlucia Silva Rodrigues

- Rebeca Araújo Torre

- Edilene Aparecida Preti

- Christina da Silva Wanderley

- Ana Paula Zandona

- Rodrigo Thibes Hoshino

- Juliana de Mesquita Camilo

- Francisco Helison Moreira Coutinho

- Elaine Silva dos Santos

- Cibele Mantovani

- Daniela Merida

- Renata Bachin Mazzini

- Renata Gimenes

- Renato Fernandes Galdiano Junior

- Mariana Breda Pozze

- Gilberto Rostirolla Batista de Souza

- Gustavo de Nobrega Romani

Postado em Sem categoria | Deixe um comentário

Palestra sobre Substrato

A palestra sobre Substrato está confirmada e será ministrada pelo Engenheiro Agrônomo Miguel Iannone Junior. Miguel Iannone é formado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Universidade de São Paulo) e atualmente é Diretor Comercial na Amafibra, empresa brasileira que trabalha na produção de substratos agrícolas e florestais a base de fibra de coco. Dentre suas especialidades, Miguel Iannone possui vasto conhecimento em substratos agrícolas e florestais, MKT, nutrição de plantas e fertilizantes.

Postado em Palestra | Deixe um comentário

I Simpósio sobre Cultivo de Orquídeas

Dentro do contexto da Floricultura mundial e no Brasil não poderia deixar de ser, a Orquideocultura está em franco crescimento. As orquídeas são hoje sucesso nas vendas do mundo inteiro. Com a introdução de novas variedades a cada ano, florações que chegam a durar mais de um mês, estas plantas têm sido a cada dia consumidas por pessoas que ainda não conheciam as orquídeas.



A familia Orchidaceae possui mais de 25 000 espécies e no Brasil já foram descritas mais de 2 500 espécies, sendo considerado um dos países mais ricos em orquídeas, comparável somente à Colômbia e ao Equador. Segundo a Lista Oficial das Espécies da Flora Brasileira Ameaçadas de Extinção há 34 espécies com alto risco de desaparecimento na natureza em futuro próximo. Dentre estas espécies estão: Campylocentrum pernambucense Hoehne (Mata Atlântica – AL, PE), Catasetum uncatum Rolfe (Mata Atlântica – PE), Cattleya dormaniana Rchb.f. (Mata Atlântica – RJ), Cattleya granulosa Lindl. (Mata Atlântica – AL, BA, ES, PB, PE, RN),Cattleya labiata Lindl. (Mata Atlântica– AL, CE, PB, PE, SE ), Cattleya schilleriana Rchb.f. (Mata Atlântica – BA, ES) e Cattleya velutina Rchb.f. (Mata Atlântica – ES, MG, RJ, SP). A preservação dos seus habitats e estudos visando a sua propagação e domesticação são fundamentais para evitar a extinção dessas espécies.



A produção em grande escala de orquídeas como as dos gêneros espécies Phalaenopsis e Cymbidium em vaso estão ocorrendo no mundo todo, países como Holanda, Alemanha, China, Taiwan, Estados Unidos e Japão são destaques.



Nos Estados Unidos, aproximadamente 75% de todas as orquídeas vendidas neste país são do gêneroPhalaenopsis.



No Brasil existem mais de 100 produtores comerciais de orquídeas. O volume estimado de produção de vasos é de 3,0 milhões.



São Paulo é o estado que concentra o maior número de produtores. Estão distribuídos em várias regiões como Mogi das Cruzes, Vale do Paraíba, Atibaia, Holambra e na Cotia.



O cultivo de Orquideas devido à produção intensiva, com alto rendimento por área de produção, necessita de muita mão-de-obra para todas as operações desde o preparo de mudas, transplante, tratos culturais e colheita individualizada.



Em uma estufa de 1.000 m² são produzidos em torno de 15.000 vasos por ano sendo necessário 2 funcionários para executar todas estas operações.



Nesta realidade, o presente Simpósio em Fortaleza-CE, concentrará: “Cultivo, Técnicas e Sustentabilidade dos pequenos aos macros empreendimentos do agronegócio com a Orquideocultura”, buscando mover os estudos do terreno acadêmico para um encontro com as soluções de mercado.



Data: 05, 06, 07 e 08 de março de 2013


(Inauguração do orquidário UFC 5/março: 16:00hs)


Local: Casa José de Alencar


Avenida Washigton Soares, número: 6055


Bairro: Alagadiço Novo, Fortaleza – CE


CEP: 60830-640


Fone: (85) 3229-1898


Comissão Organizadora:


Presidente: Prof.Dr. Roberto Jun Takane (Depto Fitotecnia CCA-UFC)

Vice- presidente:Prof.Dra. Kathia Pivetta (FCAV-UNESP)

Vice- presidente:Prof. Dr. Ricardo Tadeu de Faria (UEL-LONDRINA)

Secretaria: Profa. Dra. Claudia Fabrino Machado Mattiuz (CUML)

Secretario: Prof.Dr. Marcelo Guimarães (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Tesoureiro:Luis Carlos V. de Araujo (ACEG/CCA-UFC)

Prof.Dr. Patrik Luiz Pastori (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Prof.Dr. Alexandre Bosco de Oliveira (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Prof.Dr. Marcelo Guimarães (Depto de Fitotecnia CCA-UFC)

Prof. Dr. Italo Gurgel (UFC)

Prof. Francisa Roberta de Souza Morais (EEEPPA)

Prof. Júlio César do Vale Silva

Francisco Nilson da Costa (Fundação CENTESA)

Ana Cecilia Ribeiro De Castro (Embrapa agroindustrial tropical)

Vera Coelho (ACEO)

Ana Cristina Portugal P De Carvalho (EMBRAPA AGROINDUSTRIAL TROPICAL)

Comissão apoio:



- Adriely Fernandes Vieira

- Ana Paula Zandona

- Antonio Anderson de Jesus Rodrigues

- Antônio Ulisses Medina Gurgel

- Alvaro Nonato Ximenes Soares

- Cibele Mantovani

- Christina da Silva Wanderley

- Cyro Fragoso Silva

- Daniela Merida

- Edilene Aparecida Preti

- Felipe Rodrigues Costa Feitosa

- Francisco Gleison Tavares de Lima

- Gilberto Rostirolla Batista de Souza

- Gustavo de Nobrega Romani

- Ingrid Bernardo de Lima

- João Carlos Costa Moreira

- Luciana Ferreira de Lima

- Lydio Dantas

- Mariana Breda Pozze

- Nazaré Suziane Soares

- Rebeca Araújo Torre

- Renata Bachin Mazzini

- Renata Gimenes

- Renato Fernandes Galdiano Junior

- Rodrigo Thibes Hoshino

- Roberto Jun Takane

- Samara Alves Melo

- Wanderlucia Silva Rodrigues

Postado em Home | Deixe um comentário